logo CEGAA

SFbBox by PSD-Loft.com Website

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

ARAN discutiu novo paradigma automóvel

 

A ARAN promoveu, dia 9 de junho, a Conferência “O Novo Paradigma Automóvel”. A iniciativa decorreu no Auditório da AEP, na Exponor, onde se realiza o Salão Automóvel do Porto 2018.

 

A ARAN é, recorde-se um parceiro organizador do certame desde que este regressou, há quatro anos.

A sessão de abertura da Conferência “O Novo Paradigma Automóvel” contou com a com a presença do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, em representação do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. No seu discurso, o governante salientou a importância de melhorar a segurança rodoviária e o desempenho ambiental em Portugal.

 

conferencia se

 

O setor automóvel está a mudar mais nesta década do que em todo o século anterior. Veículos elétricos e autónomos, car-sharing (partilha), car-pooling (boleias) e car-hailing (sistemas como a Uber ou a Cabify) são palavras novas no dicionário automóvel que vieram para ficar. Mas não se vai ficar por aqui. Mobilidade e automóvel vão, indicam os analistas, fundir-se nas décadas mais próximas. Mas continuará a haver oportunidades para os operadores tradicionais. Tudo isto em muito mais foi discutido com especialistas nesta iniciativa da ARAN.

 

conferencia painel

 

“A nova realidade do setor já espreita. A geração conhecida como os Millennials já é, e sê-lo-á ainda mais, uma fatia importante dos clientes do setor. Este setor vai mudar mais nos próximos dez anos do que nos últimos 100”, referiu Rui Gonçalves, Presidente da ARAN, no encerramento da conferência.

 

conferencia rg

 

“Das previsões que há, alguma irão concretizar-se e outras não. Irão, provavelmente, conviver várias realidades, até porque nem todo o mercado está áreas e urbanas e as nossas cidades não são como Nova Iorque ou Xangai. As mudanças afetarão uma parte importante do mundo, mas não todo o mundo. Nos, na ARAN, estaremos aqui para apoiar o setor qualquer que seja a realidade futura”, concluiu o dirigente associativo.